Como fazer o bebê dormir a noite toda

Você já deve ter se perguntando: “Como fazer meu filho dormir a noite toda”. A verdade é que não existe uma fórmula milagrosa para isso, mas alguns hábitos podem sim te ajudar a melhorar o período de sono da criança.

No artigo de hoje você vai ver:

- Os erros mais comuns que os pais cometem
- Quanto tempo um bebê deve dormir
- Prejuízos de uma noite mal dormida
- Dicas importantes em relação ao sono

Erros mais comuns que os pais cometem

Associar alimentos ao sono: Não adianta dar a mamadeira para a criança dormir, por exemplo. Alimento não dá sono. Ninguém come para poder dormir e com a criança não é diferente. Se a criança é acostumada desse jeito, certamente vai acordar a noite toda com vontade de mamar. Além disso, alimentar se filho antes de dormir pode prejudicar a saúde da criança.

- Dormir em um lugar provisório antes de ir para o berço: A criança deve ir acordada para o berço. É totalmente errado fazer a criança dormir no carrinho ou no sofá e só depois coloca-la no berço. É a partir daí que você cria um hábito errado e esse hábito pode atrapalhar no sono – ela provavelmente vai acordar assustada durante a noite. Lembre-se: quando vamos dormir, nós vamos acordados para a cama.

- Brincar com o bebê até ele cansar: Você não vai conseguir que seu filho tenha uma noite tranquila de sono simplesmente sugando toda sua energia. O ideal é que você faça atividades mais agitadas com a criança até uma hora antes do horário programado para dormir. Depois disso, opte por atividades calmas dentro do berço, como contar histórias, por exemplo. Aproveite para manter o ambiente calmo, sem barulho da TV, voz alta, etc. Reduzir a iluminação do local (a noite) também é uma ótima alternativa.

- Colocar a criança para dormir quando ela demonstrar estar cansada: Permitir que a criança durma cada dia em um horário diferente faz com que ela tenha mais dificuldade de dormir a noite toda. É essencial que você crie uma rotina de horários, não só para dormir, mas para se alimentar, brincar, etc. É claro que esse horário não precisa ser seguido à risca, mas aproximado. De vez em quando você pode abrir uma exceção, pois quando for necessário quebrar essa rotina, a criança não sofrerá tanto.

Canções com bicho-papão: A canção de ninar “Dorme neném, que a Cuca vem pegar…” é uma das musicas mais cantadas quando os pais vão colocar as crianças para dormir. Preste bastante atenção: elimine esse hábito a partir de agora! Ameaçar seu filho, mesmo indiretamente, atrapalha o sono e pode criar muitos traumas na criança.

- Deixar a criança brincar no berço: O primeiro passo é ensinar a criança diferenciar o local de dormir e o local de brincar. É claro que isso não funciona com um bebê muito pequeno, em que não há problema em colocar brinquedinhos para entretê-lo. Mas a medida que seu filho cresça, é importante que ele saiba a diferença.

Quanto tempo um bebê deve dormir

Primeiramente, é importante que você saiba que não adianta fazer de tudo para manter o bebê acordado o dia todo com a intenção de que ele durma a noite toda. Os bebês, principalmente, precisam de cochilos durante o dia e quando isso não acontece, não significa que eles vão dormir sem pausas durante a noite. Pensando nisso, separei abaixo a faixa média de horas que uma criança deve dormir de acordo com sua idade.

  • Até os 2 meses: cerca de 18 horas por dia, alternando o sono com pequenos períodos de vigília;
  • Dos 2 aos 12 meses: cerca de 14 a 15 horas de sono, com dois ou três cochilos;
  • Dos 13 aos 18 meses: cerca de 13 a 14 horas de sono, com dois cochilos;
  • Acima dos 19 meses até os 3 anos: cerca de 12 a 14 horas de sono, com um cochilo.

DICA IMPORTANTE: Depois do 18º mês, é essencial que o sono da tarde não vá além das 17 ou 18 horas. Se a criança começa o período da noite dormindo, certamente isso vai atrapalhar o sono noturno.

Prejuízos de uma noite mal dormida

Quando uma criança não dorme a noite toda, isso causa muitos transtornos:

– Afeta o relacionamento do casal, sendo que os pais acabam ficando sem energia, irritados, indispostos e se sentem sobrecarregados.

– Afeta o desenvolvimento da criança, pois é durante a noite que o hormônio do crescimento age. Além disso, isso também afeta no apetite da criança, principalmente quando o bebê passa a noite comendo (mamadeira, amamentação).

IMPORTANTE: Até o terceiro mês é inevitável que a criança acorde à noite, por isso não adianta criar expectativas de que seu filho já comece a dormir a noite inteira. Até o sexto mês, é provável que ele ainda acorde para mamar.

Dicas importantes em relação ao sono

– É importante que o bebê aprenda distinguir o que é dia e o que é noite, ou seja, entender a diferença entre o claro e o escuro. Por isso, mesmo que ele esteja dormindo durante o dia, deixe o quarto iluminado. Já a noite, deixe o quarto mais escuro.

– Essa dica serve, principalmente, para quem tem bebês com cerca de dois ou três meses de vida: fique de olho nos sinais que indicam cansaço. Por incrível que pareça, quanto mais cansado o seu filho está, mais difícil será para ele dormir. Funciona como um celular: Quando a bateria acaba 100%, mais difícil fica para recarrega-la. Sinais de cansaço: esfregar os olhos, olheiras, mexer na orelha, entre outros.

– Deixe o bebê dormir sozinho. A partir do terceiro mês, você já pode colocá-lo no berço ainda acordado. Acostumando desde pequeno, você vai evitar que, caso ele acorde no meio da noite, você tenha que se levantar para fazê-lo dormir. É claro que de vez em quando você pode abrir uma exceção.

– Vale a pena fazer uma boa massagem antes de dormir. Um estudo inglês mostrou que bebês que recebiam uma boa massagem antes de ir pra cama dormiam muito melhor e quase não acordavam durante a noite, pois apresentavam menor número de hormônios ligados ao estresse e níveis mais altos do hormônio ligado ao sono, o melatonina.

Se você quiser aprender mais sobre crescimento, comportamento e educação infantil, cadastre seu e-mail para receber materiais exclusivos. Se você tiver alguma dúvida pontual, comente usando o formulário abaixo e eu irei te responder assim que possível.

Sobre Antônio Carlos

Antônio Carlos Nantes de Oliveira é especialista em comportamento infantil.

Autor do livro “Manual da Mudança Comportamental Passiva” e fundador do site Eduque Seu Filho. Já ajudou centenas de pais e mães a superarem os desafios de se educar e criar seus filhos, em mais de 38 anos de atuação na área comportamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>