Crianças superdotadas

Você percebeu que seu filho é muito mais esperto que outras crianças da mesma idade? Ou que ele possui habilidades superiores à sua idade? Muita atenção, pois ele pode ser uma criança superdotada.

Crianças superdotadas são aquelas com capacidade mental acima da média, seja com uma habilidade por uma área específica (crianças muito boas em matemática, por exemplo) ou de forma geral. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) 5% da população são superdotadas.

No artigo de hoje você vai entender:

- As principais características de crianças superdotadas
- Como lidar com um filho superdotado
- Superdotado na escola

Características de crianças superdotadas

Uma criança superdotada pode ter qualquer perfil. Pode ser uma criança bagunceira, tímida ou até mesmo o melhor aluno da classe. O que diferencia das outras crianças é a habilidade acima da média em uma área específica de conhecimento, normalmente devido às razões genéticas. Não existe um padrão único para crianças superdotadas, mas no geral, elas apresentam características semelhantes, tais como:

  1. Possuem dificuldade para dormir;
  2. Desenvolvimento precoce: começam a falar antes de um ano e, no primeiro aniversário, já falam frases completas. Com dois anos, conversam quase como gente grande;
  3. Possuem facilidade para aprender: Sabem o abecedário e os números básicos antes de completar três anos. Consequentemente, aprendem a somar e subtrair (até 10) com três anos;
  4. São bastante curiosos: querem saber o significado de toda palavra nova. Também é bastante comum crianças superdotadas fazerem perguntas a cada segundo;
  5. Possuem uma criatividade além de comum;
  6. São hipersensíveis;
  7. Possuem autoconfiança;
  8. São muito observadores e críticos (consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor);
  9. Prestam atenção em tudo;
  10. Preferem conversar com crianças mais velhas e com adultos;
  11. Na escola, são mais avançados que seus colegas, podendo se aborrecer com as aulas;
  12. Prestam atenção em tudo e por isso podem ser tachadas como uma criança distraída;
  13. Podem se sentir incompreendidos;
  14. São independentes: não dependem dos pais, professores, amigos, etc;
  15. Possuem espírito de liderança;
  16. Têm habilidade nas artes (música, dança, teatro, desenho, etc);

Como lidar com um filho superdotado

Não há motivo para se preocupar: a superdotação só oferece vantagens às crianças, seja grandes habilidades na área criativa, artística ou intelectual ou em determinadas áreas acadêmicas específicas. O que você precisa entender é que essas crianças necessitam de atenção diferenciada, pois só assim conseguirão desenvolver suas habilidades.

A minha primeira dica é não exigir demais dessa criança, pois ela mesma já faz isso consigo própria. Crianças superdotadas, por possuírem desempenho maior que o normal, tendem a ser perfeccionistas. Os pais devem ajudar seu filho a enfrentar e aceitar as dificuldades.

Essa exigência afeta (e muito) o emocional da criança. O que elas precisam entender é que nem tudo na vida acontece perfeitamente do jeito que a gente quer e uma hora ou outra iremos fracassar em alguma coisa. A sua função como pai ou mãe é prepará-lo para aceitar isso, ou seja, ajudá-lo a ter um desenvolvimento emocional saudável.

Quando eu digo que o pai ou e mãe não deve exigir bastante do filho superdotado, não quer dizer que você não possa estimular o seu desenvolvimento. Pelo contrário, é muito importante que você ofereça um ambiente com recursos que estimulem a capacidade mental do seu filho.

Superdotado na escola

Não só os pais devem ficar atentos às características que citei acima. Os professores também devem prestar atenção no comportamento dos seus alunos. O diálogo entre ambos (pais e professores) também ajuda a lidar com determinada situação, nesse caso, com os alunos superdotados.

No caso do professor, ele deve prestar atenção em alunos com diálogos avançados, raciocínio muito rápido, perfeccionistas, sensíveis, muito curiosos, contestadores e que possuem argumentos além da idade. É importante que o aluno seja avaliado por um psicólogo ou pedagogo para, sendo o caso, ter uma educação especial – para desenvolverem seus talentos tanto no ambiente escolar quanto no ambiente familiar.

Crianças rotuladas como bagunceiras

Muitas crianças superdotadas são rotuladas como bagunceiras. Para isso, existem muitas explicações: Muitos não têm paciência com o ritmo “mais lento” dos colegas, ficam com falta de interesse por achar o conteúdo muito fácil e/ou por terem facilidade de se expressar, acabam querendo monopolizar a atenção. Para melhorar este comportamento é essencial que seja feito o diagnóstico. Só assim o professor saberá que está lidando com um caso muito especial.

O Ministério da Educação possui vários programas para crianças com habilidades especiais, pois eles reconhecem a importância do desenvolvimento deles. Nesse e-book (clique aqui para baixar) você vai encontrar muitas outras informações sobre a superdotação. Eu recomendo que vocês leiam.

 

Se você quiser aprender mais sobre educação infantil, cadastre seu e-mail para receber materiais exclusivos. Se você tiver alguma dúvida pontual, comente usando o formulário abaixo e eu irei te responder assim que possível.

Sobre Antônio Carlos

Antônio Carlos Nantes de Oliveira é especialista em comportamento infantil.

Autor do livro “Manual da Mudança Comportamental Passiva” e fundador do site Eduque Seu Filho. Já ajudou centenas de pais e mães a superarem os desafios de se educar e criar seus filhos, em mais de 38 anos de atuação na área comportamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>