É normal que crianças tenham amigos imaginários?

Estava lendo essa semana algumas reportagens sobre amigo imaginário na infância e acabei descobrindo um interessante estudo desenvolvido pelo Instituto da Educação em Londres. O estudo diz que 65% das crianças já tiveram amigos imaginários e, apesar do número elevado, isso não é motivo para nos preocuparmos, pois essa é uma atitude completamente normal.

Por incrível que pareça, o amigo imaginário pode, inclusive, ajudar no desenvolvimento da criança, já que ao conversar e interagir com alguém (mesmo que não exista de fato), a criança está se preparando para situações futuras de relacionamento com outras pessoas, deixando-a mais confiante e articulada.

O diálogo fantasioso também ajuda na formação da personalidade e aprimora a linguagem oral, pois, normalmente, as crianças ficam conversando sozinhas por horas e isso desenvolve a fala.

No artigo de hoje você vai ver:

- Por que as crianças criam um amigo imaginário
- Como lidar quando meu filho tem um amigo imaginário
- Dicas finais para os pais

Por que as crianças criam um amigo imaginário?

Você já parou para se perguntar por que as crianças acreditam tanto nos personagens de contos de fadas? Essa atitude está totalmente ligada ao imaginário dos pequenos. Explico: Até cerca de 7 anos, as crianças vivem uma fase totalmente voltada à fantasia, ou seja, acabam perdendo a noção do que é realmente real e do que não existe.

Essa sintonia com o mundo da fantasia acaba facilitando para que a criança crie um amigo imaginário. Muitas vezes, o imaginário surge da necessidade de uma companhia. Ou seja, esse amigo imaginário, provavelmente, é uma figura criada para suprir alguma necessidade.

No entanto, os pais não devem encarar isso como um problema ou, muito menos, se sentirem culpados por não suprirem essa “necessidade” de atenção. A fantasia faz com que a criança se acalme quando está ansiosa, carente, nervosa ou sentindo algum medo.

DICA IMPORTANTE: Assim como os adultos falam sozinhos como forma de treinar para alguma situação, conversar com um amigo imaginário também funciona como treino para as crianças.

Como lidar quando meu filho tem um amigo imaginário?

Muitos pais não sabem como lidar quando o filho possui um amigo imaginário. Nessa fase (até 7 ou 8 anos de idade) é essencial que você deixe a criança brincar e conversar sem fazer qualquer julgamento, principalmente dizendo que aquilo “não existe” ou “ é besteira”.

Além disso, é importante que os pais não finjam estar vendo o amigo imaginário, pois isso pode atrapalhar no desenvolvimento da criança. E não force a barra; só brinque quando for convidado (a), já que nesse caso, a criança se sente no controle da situação.

DICA IMPORTANTE: Não cabe aos pais a tarefa de determinar quando é hora da criança esquecer o amigo imaginário. A criança vai se despedir no amigo imaginário de forma natural e espontânea, quando estiver maiorzinha. De forma alguma os mais devem colocar “lenha na fogueira”.

Dicas finais para os pais

– Os pais e a escola devem manter um relacionamento ativo, por isso é importante comunicar os educadores sobre o amigo imaginário. É recomendado que a professora também seja livre de qualquer julgamento.

– É totalmente possível que uma criança tenha mais que um amigo imaginário e que cada um tenha uma personalidade diferente. Por exemplo: um amigo estudioso, outro engraçado, etc.

– Se seu filho tem um amigo imaginário, não significa que ela vai ficar falando sozinho o dia todo. Existem momentos específicos que eles “aparecem”, principalmente quando a criança está brincando sozinha, durante as refeições ou na hora de dormir. É importante que você se comporte naturalmente e se for preciso até entre na onda.

– Normalmente, o amigo imaginário é uma criança, mas em alguns casos pode ser que seja um adulto. Nesse caso, provavelmente sua relação com seu filho não está muito boa, por isso é importante que você converse com a criança e tente descobrir mais detalhes sobre esse amigo (sobre o que conversam, o que fazem, etc). Seu filho pode estar fazendo com esse “amigo” o que gostaria de fazer com os pais, mas não tem coragem de pedir.

– Ter um amigo imaginário pode ser sinal de solidão e isso acontece, principalmente, com filhos únicos. Por isso, é essencial que você incentive a criança a brincar com outras crianças, seja indo ao parque, convidando amigos da escola para sua casa, etc.

– Por fim, não se preocupe! Se seu filho tem um amigo imaginário, isso significa que ele é muito criativo. Estudos comprovam que crianças que criam amigos imaginários são crianças muito inteligentes.

Se você quiser aprender mais sobre crescimento, comportamento e educação infantil, cadastre seu e-mail para receber materiais exclusivos. Se você tiver alguma dúvida pontual, comente usando o formulário abaixo e eu irei te responder assim que possível.

Sobre Antônio Carlos

Antônio Carlos Nantes de Oliveira é especialista em comportamento infantil.

Autor do livro “Manual da Mudança Comportamental Passiva” e fundador do site Eduque Seu Filho. Já ajudou centenas de pais e mães a superarem os desafios de se educar e criar seus filhos, em mais de 38 anos de atuação na área comportamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>